***   Relacionamento Amoroso e a Constelação Familiar   -   Por Aline Romano   /   Você sabe por que seus relacionamentos amorosos apresentam padrões comportamentais repetitivos como agressão, descaso, traição, ciúmes, vícios etc.? Ou,  por que você não consegue se relacionar com ninguém? Gostaria de trazer aqui três pontos de reflexão, observe se algum se assemelha a você. 1º Quando vamos para uma relação carregamos nosso sistema familiar de origem, ou seja, pai, mãe, irmãos, avós etc. 2º Quando repetimos padrões de nossos antepassados por amor. 3º Quando numa relação entre casal saímos de nosso papel (de marido ou esposa).  Vamos ao passo a passo. Muitas vezes buscamos em uma relação algo que ficou preso em nossa família de origem, seguimos querendo um amor infantil do pai ou da mãe e buscamos isso em nossas relações, por exemplo, um filho que referencia a ausência materna, busca na companheira uma mãe, ou ao contrário, uma filha cujo pai era alcóolatra, entrará em ressonância com um companheiro com vícios. Isso se dá porque estamos inconscientemente vinculados ao nosso sistema familiar, com amor cego e infantil. Outro exemplo é quando adotamos sentimentos e comportamentos de familiares, a tia que nunca se casou, ou foi traída, logo nos emaranhamos a essa tia e adotamos o mesmo padrão de comportamento. E por fim, numa relação de casal, quando vem as crianças e são priorizadas por ambos, e assim, o casal, que gerou tais frutos fica em segundo plano. Bert Hellinger (criador das constelações familiares) nos diz que, primeiro vem o casal, depois os filhos, essa é a ordem! Outro ponto para refletirmos, é quando nos tornamos mãe do marido ou pai da esposa e saímos de nosso papel, isso reflete superioridade e com essa postura dizemos para ele (a), você não dá conta! Para finalizar, num relacionamento de casal precisa haver um equilíbrio entre dar e receber, uma traição, para exemplificar, quando ocorre e um dos companheiros decide "perdoar", o correto é: Eu fico com 50% da culpa e deixo 50% com você! Isso faz com que possamos assumir que estávamos dando demais e o outro não conseguiu carregar e voltamos ao equilíbrio entre dar e receber. Ótimo! E agora? Me vi em alguns pontos, o que fazer! Aqui foram ilustrados algumas situações e por mais que se assemelhem a sua história, cada caso é um caso. O primeiro passo é a tomada de consciência, onde saímos do amor cego ao amor que vê, o passo seguinte é tomar pai e mãe aceitando que temos os pais que precisávamos ter para nosso processo de evolução, e que eles são as portas para essa existência. Autoconhecimento é a busca de nós mesmos, então questione sempre!   ///    Aline Romano - Professora, Psicanalista, Psicopedagoga, Hipnoterapeuta e  Consteladora Familiar Sistêmica

Três frases que mudam o humor de qualquer mulher

1 – Eu te amo!

2 – 50% de desconto!

3 – Você emagreceu!

Tempo - Cº

Caraguatatuba
CPTEC - INPE
Foto Satélite
Previsão p/ 10 dias

Noroeste News

Nosso jornal esta disponivel em PDF caso não possua clique na figura é gatuíto!

Classificados

Jornal Completo

Edições Anteriores

2018

2019

WEBMAIL

Fale conosco

 x

Edição 1099 - Semana de 30/05 a 06/06/2019

Para entrar nesta edição clique na capa

 

 

 

 

 

 

  Pesquisar em nossos arquivos

Loading

 

Edições Anteriores

Fale conosco
e-mail: editor@noroestenews.com.br


©1998

Instituto Cesar Informática Ltda.

Rua Guarulhos, 157 - sala 4

Fone: 12 3883-3433

Caraguatatuba - SP

CEP - 11660-070